ctur-logotipo.png
O Colégio Técnico (CTUR) é fruto da junção, em 1973, de duas instituições: o Colégio Técnico de Economia Doméstica (CTED) e o Colégio Técnico Agrícola Ildefonso Simões Lopes, vinculado à Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Nossa história começou com a implantação do Aprendizado Agrícola (AA) em 1943. O AA foi criado pelo do Decreto-lei 5.408, de 14 de abril de 1943, que determinou sua instalação junto à futura sede da Escola Nacional de Agronomia, localizada no Km 47 da Antiga Estrada Rio – São Paulo, hoje campus da UFRRJ, no município de Seropédica, estado do Rio de Janeiro.
 
A UFRRJ só realmente se transferiria para esse local no ano de 1947. Nessa ocasião, o AA era subordinado à Superintendência do Ensino Agrícola e Veterinário do Ministério da Agricultura. Inicialmente, ocupou as instalações do atual prédio do Instituto de Agronomia da UFRRJ. Um ano após sua criação, a instituição recebeu o nome Aprendizado Agrícola Ildefonso Simões Lopes, pelo Decreto Presidencial nº. 6.495, de 12 de maio de 1944.

Alguns anos mais tarde, o Decreto 16.787, de 11 de outubro de 1944, aprovou o Regimento do Centro Nacional de Ensino e Pesquisas Agronômicas (CNEPA), vinculado ao Ministério da Agricultura, passando a funcionar em regime especial de colaboração com a Universidade Rural. Com a entrada em vigor do Decreto Presidencial 22.506, de 22 de janeiro de 1947, o AA passou a se denominar Escola Agrícola Ildefonso Simões Lopes, com o objetivo de ministrar os cursos de mestria e iniciação agrícolas.

Devido ao seu crescimento e ampliação dos cursos, transformou-se, pelo Decreto Presidencial 36.862, de 04 de fevereiro de 1955, em Escola Agrotécnica, mantendo o nome Ildefonso Simões Lopes, tendo seus laços fortalecidos com a UFRRJ e, pelo Decreto presidencial 50.133, de 26 de janeiro de 1961, manteve sua vinculação a essa instituição de ensino superior.
 
Vale mencionar que a escola tinha a finalidade de ministrar o Curso Técnico Agrícola. Em 1963, com a aprovação do estatuto da Universidade Rural do Brasil, pelo Decreto do Conselho de Ministros nº. 1984, de 10 de janeiro de 1963, teve sua denominação modificada para Colégio Técnico Agrícola Ildefonso Simões Lopes e constava como vinculado a essa universidade.

Além do Colégio Técnico Agrícola Ildefonso Simões Lopes, também compunham a Universidade Rural outras instituições de ensino médio: o Colégio Técnico em Economia Doméstica e o Colégio Universitário. O Colégio Universitário foi extinto em 1969, e as duas instituições de educação profissional de nível médio se juntaram. Com a aprovação do novo estatuto da UFRRJ, em 1972, após a Reforma Universitária instituída pela Lei nº. 5540/68, surgiu o Colégio Técnico da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (CTUR).
 
O CTUR ocupou o prédio do antigo Instituto de Meteorologia, pertencente à EMBRAPA, que fora cedido ao CTED anteriormente. A instituição ficou localizada nesse prédio no período de 1973 a 1987. Essa nova instituição englobou os dois cursos profissionalizantes de nível médio que havia em cada um dos colégios: o Curso Técnico em Agropecuária e o Curso Técnico em Economia Doméstica. O Ensino Médio passou a funcionar a partir de 1988. Em 2001, o curso de Economia Doméstica foi substituído pelo Curso de Hotelaria; e o Curso de Agropecuária, pelo de Agropecuária Orgânica.

A partir de 1988, o CTUR veio a ocupar o antigo prédio de pós-graduação da UFRRJ, localizado no campus, às margens da Rodovia BR 465, antiga Estrada Rio – São Paulo, Km 47, Seropédica/RJ, onde se encontra até hoje. Essas instalações foram aumentadas e outros prédios foram incorporados, de acordo com os interesses da comunidade, para serem utilizados em atividades de ensino.
 
Atualmente o CTUR possui 8 prédios que comportam:
  • 24 salas de aulas
  • 11 laboratórios
  • 1 biblioteca
  • 1 auditório
  • 1 campo de futebol gramado
  • 1 quadra de esporte coberta
  • 1 refeitório
 
Destaca-se a vasta área arborizada, as plantações e o lago localizado próximo ao bosque. A área total do colégio é de 60 hectares e várias de suas atividades são voltadas para os 4 cursos técnicos - Agrimensura, Agroecologia, Hospedagem e Meio Ambiente -, e Ensino Médio. Os cursos técnicos são oferecidos nas modalidades concomitância interna e externa, sendo que o técnico em Agrimensura é o único pós-médio.

Através dos cursos, os discentes participam de diversas atividades internas, visitas-técnicas, congressos, projetos e olimpíadas. Dentre os projetos desenvolvidos, destacam-se os de Iniciação Científica e os de Apoio Estudantil com pesquisas de extrema relevância à comunidade escolar.

Hoje, o CTUR permanece vinculado à UFRRJ e pertence à Rede Federal de Educação Profissional Científica e Tecnológica, instituída pela Lei 11.892, de 29 de dezembro de 2008.

Corpo discente

Corpo docente

Corpo técnico-administrativo

750

matrículas ativas

65

professores
e professoras

46

servidores
e servidoras

Corpo-docente.png
Corpo-discente.png
CORPO-TÉCNICO.png

Cursos ofertados

  • Ensino técnico

    • Agrimensura

    • Agroecologia

    • Hospedagem

    • Meio Ambiente

Aula.jpeg

Gestão

Foto do Estrella.jpg

Luiz Carlos Estrella Sarmento

Diretor

Licenciado (1976) em Ciências Agrícolas, especialista (1981) em Metodologia do Ensino Superior, mestre (2006) em Educação Agrícola, pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Professor do Colégio Técnico desde 1977, foi coordenador das áreas de Agricultura e de Agropecuária (1980-84/1985-89), diretor do CTUR (1989-93; 1993-1997;2017-21; 2021-...), assessor da reitoria (1997) e secretário executivo do Condetuf (1995-1997). Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em irrigação e drenagem e gestão escolar.

Maria do Socorro Guedes Freitas Durigon.png

Maria do Socorro Guedes Freitas Durigon

Vice-diretora

Licenciada em Economia Doméstica pela UFRRJ (1992), mestre em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela UFRRJ (2004). Professora de Organização de Eventos Cerimonial e Protocolo no Curso de Hospedagem. Participa da administração do Colégio Técnico na Divisão de Assuntos Estudantis desde 2015, bem como do Conselho Ensino Pesquisa e Extensão da universidade, como representante do CTUR. Eleita vice-diretora em abril de 2021, também é chefe da Divisão de Assuntos Gerais.

ufrrj-logo-3-1536x555.png

Roberto de Souza Rodrigues

Reitor

Cesar Augusto Da Ros

Vice-reitor

Destaques

Árvores do CTUR (1).png

Conheça o
Árvores do CTUR

O Colégio Técnico da Universidade Rural tem o prazer de lançar o livro Árvores do CTUR, que apresenta 50 espécies da flora cturiana, representadas por 20 famílias botânicas, destacando informações sobre a distribuição geográfica, características morfológicas, ecologia, usos econômicos, conhecimentos tradicionais e fotografias.

Esperamos que as sementes se dispersem e constituam novos conhecimentos. Afinal, ainda restam muitas outras espécies a serem catalogadas. Vamos lá?!

FAF.png

Feira da
Agricultura Familiar
(FAF)

Com agricultoras e agricultores trazendo mais de 300 produtos entre hortaliças, frutas, pães, bolos, geleias, ovos, cogumelos, vinhos, doces, sucos e cereais, a FAF visa fortalecer a agricultura familiar em Seropédica (RJ) e seu entorno. O CTUR é uma instituição parceira do projeto e, ao longo dos anos, contribui principalmente a partir da atividade de alunos bolsistas. 

Após paralização, a FAF está retomando suas atividades, sempre às quartas-feiras, das 8 às 12 horas no Colégio Técnico da UFRRJ.

Raízes Literárias 8  (1).png
Publicação

Raízes Literárias 8

Criado em 2011 pela equipe de Língua Portuguesa do CTUR, o projeto Raízes Literárias, é uma bem-sucedida iniciativa de formação de escritores   entre discentes da instituição.

A cada ano, é publicado um livro com poemas e textos em prosa de autoria de nossos estudantes. Os  organizadores do  livro buscam  valorizar a inspiração e o interesse pela literatura na comunidade ceturiana, afinal, como já dizia Fernando Pessoa, escrever pode ser uma salvação.

Mais informações

CONTATO.png
EMAIL.png
SITE.png
FACE.png
INSTAGRAM.png
YOUTUBE.png
TWITTER.png