2. LOGOMARCA DO COLTEC.jpg

O Colégio Técnico (COLTEC) foi criado em 1969 a partir de convênio celebrado entre o Conselho Britânico, a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Ministério da Educação (MEC), com a finalidade de atender à demanda de formação de profissionais técnicos de nível médio nas áreas de Patologia Clínica, Instrumentação, Eletrônica e Química.

Em 1972, esse convênio foi renovado por mais cinco anos e o COLTEC foi, então, vinculado à Faculdade de Educação (FaE/UFMG). Em 1981, o Conselho Universitário da UFMG estabeleceu, por meio da Resolução Nº25/81 de 06 de novembro daquele ano, as diretrizes para o Centro Pedagógico, Unidade Especial formada pela Escola Fundamental e COLTEC, vinculada à FaE. Essas diretrizes gerais definiram a nova unidade como um espaço de experimentação pedagógica e curricular. 

No período de 1998 a 2009, por determinação do MEC , o COLTEC ofereceu o Ensino Profissional concomitante ao Ensino Médio. A partir de 2010, uma reforma curricular instituiu o ensino técnico integrado e passou a oferecer o curso Técnico em Informática, além dos cursos já existentes – Técnico em Análises Clínicas (anteriormente denominado Patologia Clínica), Técnico em Automação Industrial (anteriormente denominado Instrumentação), Técnico em Eletrônica e Técnico em Química. 

Em 2007 foi criada a Unidade Especial denominada Escola de Educação Básica e Profissional da UFMG (EBAP). Nesta Unidade, o COLTEC passa a compor um dos três centros de ensino, junto ao Centro Pedagógico (responsável pelo Ensino Fundamental); Teatro Universitário (responsável pelo curso técnico de formação de atores). No ano seguinte foi criada a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, da qual o COLTEC faz parte como uma Escola Técnica Vinculada à Universidade Federal. 

Em cumprimento à meta Nº11 do Plano Nacional de Educação (PNE) e à Lei Federal Nº13.005, de 25 de junho de 2014 , o COLTEC aprovou, em 2017, a ampliação da oferta de vagas com a implantação de dois novos cursos na modalidade subsequente: Técnico em Biotecnologia e Técnico em Desenvolvimento de Sistemas com Ênfase em Programação de Dispositivos Móveis. Também foi aprovada a mais recente reforma curricular para os cursos técnicos integrados de Análises Clínicas, Automação Industrial, Eletrônica, Desenvolvimento de Sistemas (anteriormente denominado Informática) e Química. 

Atualmente, o COLTEC oferta cinco cursos Técnicos Integrados ao Ensino Médio: Análises Clínicas, Automação Industrial, Desenvolvimento de Sistemas, Eletrônica e Química e dois cursos técnicos subsequentes: Técnico em Biotecnologia e Técnico em Desenvolvimento de Sistemas com ênfase em programação de dispositivos móveis. Os cursos integrados são realizados em turno integral e estruturados em três anos, incluindo o estágio curricular. 

O corpo docente desenvolve, com a participação de alunos e servidores técnico administrativos, diversos projetos de ensino, pesquisa e extensão que contribuem para a formação profissional dos estudantes.

Entre as nossas instalações estão:

  • 21 salas de aulas teóricas e 6 salas ambiente (Geografia, Língua Estrangeira, Educação Artística, Arte, Tecnologia de Projetos e Biologia);

  • 30 laboratórios diversos (Química, Eletrônica, Automação, Patologia Clínica, Biologia, Física, Informática, Tecnologia da Imagem e Tecnologia dos Materiais);

  • 1 sala multimeios;

  • 1 auditório com camarim;

  • 1 biblioteca;

  • 2 vestiários (masculino e feminino);

  • 2 quadras poliesportivas;

  • 31 gabinetes de professores;

  • 3 halls.

Nosso corpo docente conta com 80% de doutores. Nossos laboratórios modernos são alguns dos atributos que conferem excelência ao COLTEC, que comemorou seus 50 anos de fundação em 2019.

Corpo discente

Corpo docente

Corpo técnico-administrativo

867

matrículas ativas

62

professores
e professoras

51

servidores
e servidoras

Corpo-docente.png
Corpo-discente.png
CORPO-TÉCNICO.png

Cursos ofertados

  • Ensino médio

    • Análises Clínicas (técnico integrado)

    • Automação Industrial (técnico integrado)

    • Desenvolvimento de Sistemas (técnico integrado)

    • Eletrônica (técnico integrado)
    • Química (técnico integrado)
  • Ensino técnico

    • Biotecnologia

    • Desenvolvimento de Sistemas (ênfase em programação de dispositivos móveis)

Gestão

3.7 FOTO DIRETORA PROFA KATIA PEDROSO.jp

Katia Pedroso

Diretora

Licenciada (1985) em Química pela Faculdade Oswaldo Cruz, mestre (2010) e doutora (2015) em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Professora do Coltec e do curso de Formação Intercultural de Educadores Indígenas (FIEI/UFMG). Experiência na área de Educação, atuando principalmente, no Ensino Médio, na formação de professores de ciências e química e formação de educadores indígenas.

3.6 FOTO VICE-DIRETOR PROF HONDA.jpg

Humberto Honda

Vice-diretor

Mestre (1997) em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Atualmente é professor assistente da Universidade Federal de Minas Gerais. Tem experiência na área de projetos de circuitos integrados, implantação lógica de redes de computadores e internet das coisas.

1. LOGOMARCA DA UNIVERSIDADE.jpg

Sandra Regina Goulart Almeida

Reitora

Alessandro Fernandes Moreira

Vice-reitor

Destaques

DESTAQUES - Celebrando 50 anos na educaç

Celebrando 50 anos na educação pública de qualidade 

Em 1969 foi criado o Coltec, para ser um colégio de aplicação, um espaço de experimentação de novas práticas pedagógicas para renovação e aprimoramento dos ensinos fundamental e médio. 

Ajustes Condetuf (2).png
Diversidade

Aplicativo indica lugares seguros para mulheres e comunidade LGBTQIA+

A equipe do Coltec é a representante brasileira na final do Technovation Challenge, levando o aplicativo Mappid, uma plataforma de geolocalização que visa a proteção da comunidade LGBTQIA+ e das mulheres em situações desconfortáveis. 

DESTAQUES Respirador de Baixo Custo.jpeg
Saúde

Professores da UFMG desenvolvem respirador de baixo custo

Uma equipe de professores do Colégio Técnico da UFMG desenvolveu um respirador de baixo custo e com fabricação simplificada. O aparelho tem a capacidade de operar até sem energia elétrica.

Mais informações

CONTATO.png
EMAIL.png
SITE.png
FACE.png
INSTAGRAM.png
TWITTER.png