CTUR entrega salas de aula e laboratórios reformados à comunidade estudantil

A proposta de unir o conhecimento teórico à oportunidade de praticar o que foi aprendido é um dos diferenciais dos cursos ofertados pelo Colégio Técnico da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (CTUR). Esta semana, foi cumprido mais um objetivo que se une a esta proposta: foi entregue à comunidade estudantil o Prédio de Hospedagem, do curso que tem o mesmo nome, e que acabou de passar por uma ampla reforma, beneficiando mais de 400 estudantes.



A partir da esquerda: Luiz Estrela, diretor do CTUR; Roberto Rodrigues, reitor da UFRRJ; Socorro Durigon, vice-diretora do CTUR; Ronaldo da Silva, coordenador do curso de Meio Ambiente; Wagner Delgado, engenheiro do CTUR

As obras permitiram uma reconfiguração do espaço, que agora pode contar com novos acessos aos banheiros, inclusive para cadeirantes, sala de governança, duas salas de aula com isolamento acústico, nova sinalização interna, reforma no laboratório de química, do laboratório de biologia, uma renovação na ala de alimentação, entre outras melhorias.


De acordo com o diretor do CTUR, professor Luiz Carlos Estrela, as reformas vão permitir a reocupação do local. “Foi devolvido aos estudantes um espaço muito importante para a formação deles. Nosso colégio é um dos poucos que tem oferta de aulas em período integral. Precisávamos destes espaços e agora estão renovados. O engenheiro do Colégio, Wagner Delgado, foi incansável neste trabalho” explicou o professor. “Temos, ainda, a alegria de poder fornecer acesso à internet em todas as nossas salas de aula. É mais um item que se soma à qualidade que queremos oferecer”.


O CTUR foi criado em 1973 e, atualmente, oferece quatro cursos técnicos (Agrimensura, Agroecologia, Hospedagem e Meio Ambiente), além de curso regular do Ensino Médio. Ao todo, tem cerca de 900 alunos matriculados.


Segundo Estrela, outro fator importante para o bom resultado das intervenções nos espaços do Colégio foi a parceria com a Universidade. “Sem dúvida, o nosso entrosamento tem sido um fator muito positivo para a comunidade estudantil e para os servidores” observou ele.


O reitor da UFRRJ, Roberto Rodrigues, esteve no local e acompanhou o resultado dos trabalhos no CTUR. Para ele, o Colégio é uma parte de extrema importância da Universidade. “Diante de um cenário com tantas incertezas, temos muita satisfação em ver a evolução do CTUR, a qualidade do trabalho que tem sido feito pelos servidores daqui, para oferecer qualidade aos nossos alunos” comentou ele. “É com satisfação, também, que vemos as pesquisas serem transformadas em políticas públicas. Vemos o CTUR transformando as vidas das pessoas. O esforço desta equipe tem valido a pena e, assim, a universidade é socialmente referenciada”.


Socorro Durigon é vice-diretora do CTUR e acompanhou de perto as reformas. Segundo ela, o Colégio tem se esforçado para apoiar os alunos socialmente mais vulneráveis. “Temos conseguido acompanhar de perto a necessidade de algumas famílias destes estudantes. Entendemos que isto também faz parte do nosso papel de educadores” concluiu ela.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo